Corte em concreto p/ nicho - problemas?

Amigos, preciso de uma orientação.

Moro no 10º andar de um prédio de 25 andares. Até onde sei, o prédio tem "estrutura tradicional" (pilares-vigas-lajes). Decidi reformar o apartamento, contratei um arquiteto, ele fez o projeto, assinou o RRT e foi contratado também para o acompanhamento de obra.

O projeto previa apenas uma pequena demolição: de um trecho da parede do banheiro, abaixo da janela (que é na fachada), para instalação de um nicho de 110cm de comprimento x 38 de largura x 10 de profundidade.

Ocorre que, quando foram fazer o recorte, os pedreiros se depararam com uma faixa de concreto horizontal, no meio da parede. Foram checar mais e descobriram que abaixo da janela tinha:

- Uma faixa de concreto (aparentemente dentro de um tijolo oco)

- Logo abaixo, uma faixa de tijolos normais (sem concreto) de 19cm de altura.

- Abaixo dela, outra faixa de concreto.

O nicho não caberia apenas na faixa de tijolos. Questionei o empreiteiro que questionou o arquiteto, e ele me pediu para ligar na marmoraria e diminuir o nicho de 38 para 34cm de altura. Achei até que iam mudá-lo de parede ou algo assim.

No outro dia, cheguei na obra e eles tinham "cortado" (na verdade, meio que "raspado") a faixa de concreto logo abaixo da faixa de tijolo (vejam fotos anexas). Tiraram nela uns 4 cm na profundidade e uns 11 cm na altura. Preocupado, questionei empreiteiro e arquiteto, mas ambos me falaram que não teria problema, pois aquela faixa "provavelmente foi colocada para segurar algum revestimento de pedra externo que pensaram em colocar na fachada e desistiram posteriormente" (a fachada não tem revestimento). Asseguraram que esse corte não afetaria nada de estrutura, pois não foi realizado no pilar ou nas vigas que seguram as lajes (que são visíveis).

FOTO 1: quando acharam o concreto

FOTO 2: depois de cortarem no concreto

Obs.: onde rasparam não apareceu nenhuma ferragem, nem sinal delas. Só apareceu um pedacinho na parte inferior, onde não rasparam, mas o empreiteiro me explicou que era para marcar a quina da parede ou algo assim.

Como sou leigo e não tinha motivos para duvidar, acreditei. A obra foi finalizada.

Mas posteriormente perdi um pouco da confiança nesse arquiteto, devido a alguns erros bobos que aconteceram na obra. Fiquei pensando nesse corte no concreto.

Devo me preocupar? Qual será a finalidade dessas faixas, já que, de fato, as vigas que sustentam as lajes estão na parte superior das paredes (são vísiveis, inclusive)?

Corte em concreto p/ nicho - problemas?

Amigos, preciso de uma orientação.

Moro no 10º andar de um prédio de 25 andares. Até onde sei, o prédio tem "estrutura tradicional" (pilares-vigas-lajes). Decidi reformar o apartamento, contratei um arquiteto, ele fez o projeto, assinou o RRT e foi contratado também para o acompanhamento de obra.

O projeto previa apenas uma pequena demolição: de um trecho da parede do banheiro, abaixo da janela (que é na fachada), para instalação de um nicho de 110cm de comprimento x 38 de largura x 10 de profundidade.

Ocorre que, quando foram fazer o recorte, os pedreiros se depararam com uma faixa de concreto horizontal, no meio da parede. Foram checar mais e descobriram que abaixo da janela tinha:

- Uma faixa de concreto (aparentemente dentro de um tijolo oco)

- Logo abaixo, uma faixa de tijolos normais (sem concreto) de 19cm de altura.

- Abaixo dela, outra faixa de concreto.

O nicho não caberia apenas na faixa de tijolos. Questionei o empreiteiro que questionou o arquiteto, e ele me pediu para ligar na marmoraria e diminuir o nicho de 38 para 34cm de altura. Achei até que iam mudá-lo de parede ou algo assim.

No outro dia, cheguei na obra e eles tinham "cortado" (na verdade, meio que "raspado") a faixa de concreto logo abaixo da faixa de tijolo (vejam fotos anexas). Tiraram nela uns 4 cm na profundidade e uns 11 cm na altura. Preocupado, questionei empreiteiro e arquiteto, mas ambos me falaram que não teria problema, pois aquela faixa "provavelmente foi colocada para segurar algum revestimento de pedra externo que pensaram em colocar na fachada e desistiram posteriormente" (a fachada não tem revestimento). Asseguraram que esse corte não afetaria nada de estrutura, pois não foi realizado no pilar ou nas vigas que seguram as lajes (que são visíveis).

FOTO 1: quando acharam o concreto

FOTO 2: depois de cortarem no concreto

Obs.: onde rasparam não apareceu nenhuma ferragem, nem sinal delas. Só apareceu um pedacinho na parte inferior, onde não rasparam, mas o empreiteiro me explicou que era para marcar a quina da parede ou algo assim.

Como sou leigo e não tinha motivos para duvidar, acreditei. A obra foi finalizada.

Mas posteriormente perdi um pouco da confiança nesse arquiteto, devido a alguns erros bobos que aconteceram na obra. Fiquei pensando nesse corte no concreto.

Devo me preocupar? Qual será a finalidade dessas faixas, já que, de fato, as vigas que sustentam as lajes estão na parte superior das paredes (são vísiveis, inclusive)?

2 fotos
Você tem alguma pergunta?
Pergunte à comunidade

7 Respostas

ScalaTécnica Estruturas Metálicas

A ScalaTécnica se sente honrada em poder ajudar com sua dúvida.

R: A viga abaixo da janela é uma contraverga, serve para sustentar o vão da esquadria junto com a verga e amarrar na estrutura; A viga de baixo deveria ser a cinta intermediaria, mas pelo que vi não foto não identifiquei ferragens... dessa forma não deve ser estrutural, mas o ideal é chamar um engenheiro até o local para analisar a estrutura do conjunto e lhe afirmar...

Só atuamos na fabricação e instalação de estruturas metálicas para residências, galpões, mezaninos, etc... mas nossos engenheiros, arquitetos e técnicos por possuírem vasta experiência pode lhe dar dicas, sugestões e soluções para suas necessidades aqui no portal.

A disposição;

ScalaTécnica Estruturas Metálicas

Engeconsult - Projetos, Engenharia e Consultoria

Olá!! A Engeconsult fica satisfeita em poder auxiliar!!!

Vamos lá: primeiramente reforço o que o colega Augusto pontuou tão precisamente. Mesmo sendo contra-verga (no caso, contra-verga por estar sob a janela, acima temos a verga), ainda tem uma outra viga mais abaixo (sim, viga, não tem como dar outro nome ao elemento, se você não sabe sua extensão, necessidade, comportamento, etc.).

Essa outra viga, mesmo sendo um prédio de 20 andares, pode ser composição de uma construção mista. Não é porque tem vigas e pilares como disse que se pode afirmar que é "estrutura tradicional". Afinal, o que é uma "Estrutura tradicional"? Depende de quando foi construída, de quando foi calculada, de quem calculou, etc. Hoje temos estruturas mistas, que facilmente diriam que é "tradicional" e temos elementos de contraventamento dentro das paredes (vigas inclinadas). Não só hoje, veja as edificações de Niemeyer, ele projetava, e os calculistas tinha que se virar para colocar a estrutura estável, com vigas sobrepostas, tirantes no lugar de pilares para inverter esforços e permitir vãos maiores, contraventamento em concreto, mãos francesas, etc.

O correto é, antes mesmo de se projetar, um escaneamento do que se tem nos locais de intervenção. Como bem disse o Augusto, agora que já está pronto, não tem o que fazer.

Considerando o conjunto como um todo, e já tendo sido executado, dificilmente dará problema. Mas e se os outros apartamentos todos quiserem retirar uma determinada viga que está abaixo da contra-verga??? Somente um especialista pode lhe dizer se pode ou não ser removida, rompida, perfurada e a solução estrutural para que seja feita a obra conforme o projeto, se não houver mesmo outra solução. E essa história de que "fulano disse"... se não é o responsável técnico pela obra, não vale o que disse. Temos muitas coisas que interferem. Até mesmo durante a obra: recobrimentos de aço inferiores aos normativos, ferragem fora de norma, etc.

Por exemplo: "rasparam" a viga e não encontraram aço....... simploriamente falando, o comportamento de uma viga não é tão simples. Basicamente, a parte de baixo da viga é tracionada, e é onde o aço trabalha. A parte de cima é comprimida, e é onde o CONCRETO trabalha. Sendo assim, a ferragem pode ser bem fina, apenas para montagem da viga, sem função quase nenhuma (lembrando, isso é uma visão simplista de uma viga biapoiada...temos vigas que trabalham de forma invertida e o que falamos muda 100%).

Então, se não acho aço e raspou o concreto, reduziu a seção de concreto, que foi calculada.

Agora é acompanhar o comportamento e ver se não aparece nenhum dano posterior, avisando que tem algo errado.

Pode não aparecer nada. Pode aparecer somente no local, mas alguém que gera um projeto e não analisa se a estrutura é passível de remoção (como muitos simplesmente retiram paredes em projetos de interiores, sem consultar um especialista), já não me sinto seguro com suas demais ações... até simples ações... como por exemplo assentamento de peças de cerâmica ou porcelanato (sabia que a norma - e na prática já corrigimos patologias diversas por causa disso - informa que "peças com mais de 900cm² devem ter argamassa aplicada no substrato - piso - e nas costas da cerâmica"? Pois é... qualquer peça maior que 30x30 deve ser feito assim. Mas o que vemos é o ceramista "abrir" um pano de massa e vir assentando a cerâmica (maior que 30x30) diretamente, apenas abrindo o sulco da desempenadeira..................

Para desencargo de consciência, exija que o responsável técnico registre em diário de obra esta decisão/solução, ou que tenha um parecer técnico de especialista sobre o impacto.

E tudo isso poderia ter sido resolvido se antes tivessem passado um scanner Bosch D-tect 150..... ia ver que tem aço e buscariam uma solução prévia.... a análise do projeto estrutural (se houver)... dentre outras formas de agir. Até mesmo reforçando a contra-verga para diminuir sua altura e subir o nicho... aí depende do gosto do cliente também.........

Adriano
Particular - há 1 mês

Amigo, primeiramente, agradeço pela resposta, muito completa e esclarecedora!

Sei que é impossível concluir sem uma análise técnica no local (como você disse), mas faria sentido essa "viga" mais abaixo ser a contra-verga das janelas dos cômodos que estão à esquerda e à direita? No caso, essas outras duas janelas estão na mesma parede da mostrada na foto (viradas para fachada) e bem próximas da janela do banheiro (logo após a parede que divide os cômodos). A parte mais alta dessa viga de baixo está a 117cm de altura do piso, que é exatamente a mesma altura em que estão assentadas essas outras duas janelas.

No mais, concordo com você! Mas fico indignado porque sou muito cauteloso. Fiz questão de contratar o arquiteto (com referências, diga-se!) tanto para o projeto quanto para o acompanhamento técnico da obra. Tenho contratos e ele assinou o Registro de Responsabilidade Técnica no Conselho. Além disso, toda a documentação exigida pela NBR da ABNT (projeto - com previsão de demolição pro nicho - , RRT, cronograma, lista de materiais, etc) foi enviada e aprovada pelo condomínio antes do início da obra.

O problema é que sou muito leigo e quando fizeram esse "corte" eu ainda não tinha motivos para duvidar da competência do arquiteto. Tenho só aquela noção geral de que "é complicado mexer com viga", mas como o arquiteto orientou dessa forma e ele tem o conhecimento técnico, simplesmente supus que era verdade. Imaginei que, se precisássemos da intervenção de outro profissional, algum estudo técnico, etc, ele me orientaria nesse sentido. Acho que isso está incluído no acompanhamento técnico, até mesmo pela assinatura de responsabilidade, certo? Se ele é o responsável, não pode orientar a equipe a fazer algo sem ter certeza a respeito.

Foi só no meio da obra que comecei a duvidar do acompanhamento, ao verificar alguns erros que até eu, como leigo, consegui identificar. E aí que lembrei do nicho, mas ele já estava instalado e o banheiro, acabado.

Os questionamentos que fiz a respeito no dia que acharam essa viga, bem como a resposta do arquiteto (falando que seria possível instalar o nicho desde que eu reduzisse o tamanho) estão gravados em áudios do Whatsapp. Fiz questão de colocá-los em nuvem para armazená-los. Imagino que isso, aliado à assinatura do RRT e do projeto, imponha responsabilidade ao arquiteto caso venha a acontecer algum problema, certo?

Muito obrigado!

GUILHERME VINICIUS PERON MACIEL
Gm Engenharia E Construção (Caratinga, Minas Gerais) Gm Engenharia E Construção - há 1 mês

Bom dia, espero que esteja bem!

Esses elementos são chamados de contra-verga e são vigas de concreto armado abaixo de uma janela ou também utilizadas em abertura de paredes de alvenaria para suportar à concentração das tensões exercidas pelas cargas de outros elementos, assim evitando fissuras na região aplicada.

Como a obra já está finalizada, aconselho que você solicite um laudo registrado nos conselhos que cite este evento, assim você terá garantia, se houver algum fissuramento no futuro.

att

Augusto Cesar de Almeida Santos
Augusto Cesar A. Santos Orçamentos, Obras, Planejamentos e Projetos (Maceió, Alagoas) Augusto Cesar A. Santos Orçamentos, Obras, Planejamentos e Projetos - há 1 mês

Olá

Provavelmente esses elementos são chamados de CONTRA VERGA... existem as vergas que ficam acima da esquadria e as contra vergas que ficam abaixo.. isso alem da viga estrutural... a verga e a contra verga servem para impedir que a carga da viga não agrida a alvenaria e as esquadrias... ou seja.. É UMA ESTRUTURA do edificio e tem uma FUNÇÃO DEFINIDA.

Pensando um pouco simploriamente, com todo o respeito, isso DEVE ter em TODOS os apartamentos dos 20 andares... deve ter tido um CUSTO ... e não foi feito "sem querer" para quebrar um galho.... por fim tem um objetivo.. A possibilidade de ter uma viga de concreto ou viga de bloco cheio para sustentar uma cerâmica não é uma opção técnica e nem viável.. para isso existem argamassas especiais e parafusos tipo parabolt..

Como a obra já foi finalizada, infelizmente não tem como o sr contratar um profissional especializado para avaliar a situação..

Baseado em tudo isso que o sr apresentou aconselho a parar a obra, visto que o desempenho do profissional tem causado stress. Exija dele um planejamento das demais etapas da obra, inclusive com o cumprimento final do prazo de obra.

À disposição para esclarecimentos

Adriano
Particular - há 1 mês

Amigo, primeiramente, agradeço pela resposta, muito completa e esclarecedora!

Sei que é impossível concluir sem uma análise técnica no local (como você disse), mas faria sentido essa "viga" mais abaixo ser a contra-verga das janelas dos cômodos que estão à esquerda e à direita? No caso, essas outras duas janelas estão na mesma parede da mostrada na foto (viradas para fachada) e bem próximas da janela do banheiro (logo após a parede que divide os cômodos). A parte mais alta dessa viga de baixo está a 117cm de altura do piso, que é exatamente a mesma altura em que estão assentadas essas outras duas janelas.

No mais, concordo com você! Mas fico indignado porque sou muito cauteloso. Fiz questão de contratar o arquiteto (com referências, diga-se!) tanto para o projeto quanto para o acompanhamento técnico da obra. Tenho contratos e ele assinou o Registro de Responsabilidade Técnica no Conselho. Além disso, toda a documentação exigida pela NBR da ABNT (projeto - com previsão de demolição pro nicho - , RRT, cronograma, lista de materiais, etc) foi enviada e aprovada pelo condomínio antes do início da obra.

O problema é que sou muito leigo e quando fizeram esse "corte" eu ainda não tinha motivos para duvidar da competência do arquiteto. Tenho só aquela noção geral de que "é complicado mexer com viga", mas como o arquiteto orientou dessa forma e ele tem o conhecimento técnico, simplesmente supus que era verdade. Imaginei que, se precisássemos da intervenção de outro profissional, algum estudo técnico, etc, ele me orientaria nesse sentido. Acho que isso está incluído no acompanhamento técnico, até mesmo pela assinatura de responsabilidade, certo? Se ele é o responsável, não pode orientar a equipe a fazer algo sem ter certeza a respeito.

Foi só no meio da obra que comecei a duvidar do acompanhamento, ao verificar alguns erros que até eu, como leigo, consegui identificar. E aí que lembrei do nicho, mas ele já estava instalado e o banheiro, acabado.

Os questionamentos que fiz a respeito no dia que acharam essa viga, bem como a resposta do arquiteto (falando que seria possível instalar o nicho desde que eu reduzisse o tamanho) estão gravados em áudios do Whatsapp. Fiz questão de colocá-los em nuvem para armazená-los. Imagino que isso, aliado à assinatura do RRT e do projeto, imponha responsabilidade ao arquiteto caso venha a acontecer algum problema, certo?

Muito obrigado!

Deixe sua resposta

Você deve estar cadastrado para responder as perguntas. Está proibido incluir telefones, e-mails ou links de sites externos. Sua resposta será revisada e excluída caso não cumpra a regra.

Peça orçamentos de engenheiros na sua região

Escolha um tipo de trabalho

Cadastre-se
Você é um profissional?

Fale com pessoas que estão procurando profissionais qualificados em obras, instalações, mudanças, etc.