Barulhos na laje do último andar são normais?

Moro em um apartamento novo cuja estrutura é em concreto e que fica no último andar. Há alguns meses começaram uns barulhos na parte da laje que vai da sala até o meu quarto. Percebo que ocorrem quando o sol fica muito quente e totalmente direcionado à cobertura do apto e quando o tempo fica mais frio também à noite. Os barulhos são fortes e se assemelham a algo pesado, como se fosse o próprio concreto, sendo empurrado acima do meu teto,onde não há nenhum apartamento mais. Há também uma fissura em diagonal na parede do meu quarto que vai do teto até a base da janela e que observo que se abre quando o tempo está mais quente e se fecha quando está mais frio. Essa fissura foi corrigida pela construtora quando recebi o apartamento, mas depois que começaram os barulhos ela reabriu. Esses barulhos são normais devido às mudanças de temperatura e essa fissura decorre disso? Ou há riscos e devo me preocupar?

Barulhos na laje do último andar são normais?

Moro em um apartamento novo cuja estrutura é em concreto e que fica no último andar. Há alguns meses começaram uns barulhos na parte da laje que vai da sala até o meu quarto. Percebo que ocorrem quando o sol fica muito quente e totalmente direcionado à cobertura do apto e quando o tempo fica mais frio também à noite. Os barulhos são fortes e se assemelham a algo pesado, como se fosse o próprio concreto, sendo empurrado acima do meu teto,onde não há nenhum apartamento mais. Há também uma fissura em diagonal na parede do meu quarto que vai do teto até a base da janela e que observo que se abre quando o tempo está mais quente e se fecha quando está mais frio. Essa fissura foi corrigida pela construtora quando recebi o apartamento, mas depois que começaram os barulhos ela reabriu. Esses barulhos são normais devido às mudanças de temperatura e essa fissura decorre disso? Ou há riscos e devo me preocupar?

Você tem alguma pergunta?
Pergunte à comunidade

5 Respostas

Wesley de Souza Santos

Boa tarde!

Pelo seu relato esse barulho não parece ser normal. É verdade que o concreto dilata com o calor e contrai com a diferença de temperatura, porém isto acontece mais em sua superfície, e não entre as juntas, a não ser que seja uma placa grande de concreto, como é o caso das pontes.

Sobre a fissura que vai do teto a base da janela, se for apenas em seu apartamento, provavelmente é um efeito da falta da verga ou contra verga em sua janela, elas são vigas que ficam acima e abaixo da janela, e a falta ou inadequação de uma delas pode causar essas fissuras. Porém elas se limitam a região diagonal dos vértices da janela, e pode ser corrigido para que não apareça mais.

Porém se essa fissura diagonal for do seu teto ao chão e você souber de casos assim nos outro apartamentos da mesma faixa que o seu, é um fator preocupante, pois poderia ser um recalque da estrutura, principalmente por o apartamento ser novo, como você disse.

Procure chamar um profissional especializado para fazer um laudo da estrutura e apontar os reparos necessários, ou ainda, entre em contato com a construtora e cobre deles essa avaliação e reparo.

Responder
Thiago Diniz
Diniz (Niterói, Rio de Janeiro) Diniz - há 6 meses

Olá, boa tarde. O relato apresentado apresentado apresenta características de quando a as paredes e lajes literalmente crescem por causa do calor (dilatação térmica) ou encolhem devido às baixas temperaturas. Esse movimento é pequeno e você não irá perceber, mas é suficiente para produzir esses estalos. Quanto a fissura é possível que na parte de baixo e de cima das janelas não tenha sido instaladas as vigas (vergas e contra vergas) que servem para que essa fissura não apareça. Outra hipótese seria a de o peso do prédio estar se acomodando no solo (recalque). Note se seus vizinhos da mesma coluna de apts possuem o mesmo problema. Por fim, acione a garantia da construtora e caso seja necessário contrate um engenheiro especialista em estruturas para produzir um laudo e assim exigir os reparos necessários.

Responder
Sérgio Seródio
Sergio Serodio Arquiteto E Urbanista (Rio das Ostras, Rio de Janeiro) Sergio Serodio Arquiteto E Urbanista - há 6 meses

Bom dia.

Estalo em laje não costuma ser algo normal, porem Caso o Prédio possua telhado em metal realmente ouvira estalos vindo das telhas, caso não possua e os estalos estejam vindo da laje realmente recomendo chamar um engenheiro para uma visita!

Fissuras em diagonal próximo a janelas podem ser falta de verga em concreto, porem da forma que esta relatando eu imagino que não exista essa estrutura, um engenheiro numa visita poderá averiguar isso de uma forma mais precisa.

Meu conselho: Caso não conheça ou não possa pagar um engenheiro procure o município. Na Secretaria e obras você encontrará engenheiros e arquitetos que poderão te aconselhar e auxiliar.

Responder
Jean Claude Góes Costa
Jean Claude Escritório De Engenharia (Salvador, Bahia) Jean Claude Escritório De Engenharia - há 6 meses

Bom dia.

Sim, os eventos observados possuem todas as características de efeitos de dilatação térmica da estrutura.

A necessidade de análises mais criteriosas da estrutura serão necessárias para a indicação do melhor procedimento corretivo.

Responder
Kadosh Serviços e Construções Serviços e Construções

Bom dia, é normal em concreto ou qualquer outro tipo de material o efeitos de dilatação térmica, não e diferente da estrutura como um todo, no seu caso a laje. Contudo o que me chamou atenção é a questão da fissura que você informou, que vai da laje até a base da janela. Vou anexar uma imagem e veja se é algo parecido, caso SIM, recomendo buscar um engenheiro civil com urgência para uma análise do efeito patológico em questão. Caso não possua recursos para isso, busque a Secretaria e Obras ou a Defesa Civil para melhor auxílio possivel.

Deixe sua resposta

Você deve estar cadastrado para responder as perguntas. Está proibido incluir telefones, e-mails ou links de sites externos. Sua resposta será revisada e excluída caso não cumpra a regra.

Cadastre-se

Você é um profissional?

Fale com pessoas que estão procurando profissionais qualificados em obras, instalações, mudanças, etc.